CONHEÇA NOSSOS SERVIÇOS!

nr6eócirsp.jpg
pcmso2.jpg
PCMAT.jpg
seguranca-capacete1-300x197.jpg
NR-18-Industria-da-construcaa-civil.jpg


ASO - ATESTADO DE SAÚDE OCUPACIONAL


A sigla ASO diz respeito ao Atestado de Saúde Ocupacional. Trata-se, essencialmente, de uma declaração médica para indicar se o funcionário examinado estaria apto ou não para seus bons serviços e funções dentro do local de trabalho. O Atestado de Saúde Ocupacional – ASO é regulamentado pela norma regulamentadora nº 07 (Programas de Controle Médico de Saúde Ocupacional – PCMSO) do Ministério do Trabalho e Emprego. Portanto, o ASO é parte integrante e indispensável no Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional – PCMSO, que tem como objetivo a promoção e preservação da saúde dos trabalhadores.

 

 

 

NR 7 - PCMSO: PROGRAMA DE CONTROLE MÉDICO DE SAÚDE OCUPACIONAL 

PCMSO é regulamentado pela norma regulamentadora nº 07 do Ministério do Trabalho e Emprego, que estabelece a obrigatoriedade de elaboração e implementação, por parte de todos os empregadores e instituições que admitam trabalhadores como empregados, do Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional – PCMSO, com o objetivo de promoção e preservação da saúde do conjunto dos seus trabalhadores. 

 

 

 

NR 9 - PPRA: PROGRAMA DE PREVENÇÕES DE RISCOS AMBIENTAIS
 

PPRA é o programa de prevenção previsto pela Norma Regulamentadora 9 (NR 9), sigla de Programa de Prevenção de Riscos Ambientais. O PPRA consiste na tomada de ações para promover a segurança, saúde e integridade das pessoas que trabalham em ambientes com a existência de riscos ambientais – e ambientes em que é possível prever que haverão estes riscos. O PPRA (Programa de Prevenção de Riscos Ambientais) foi implantado pela Secretaria de Segurança e Saúde do Trabalho, do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), através da norma regulamentadora 9 (NR 9) da Portaria 3.214/78. 

 

LTCAT -LAUDO TÉCNICO DE CONDIÇÕES AMBIENTAIS DO TRABALHO

 

O LTCAT é um Laudo, elaborado com o intuito de se documentar os agentes nocivos existentes no ambiente de trabalho e concluir se estes podem gerar insalubridade para os trabalhadores eventualmente expostos. Este documento deve estar disponível na empresa para análise dos Auditores Fiscais da Previdência Social, Médicos e Peritos do INSS, devendo ser realizadas as alterações necessárias no mesmo, sempre que as condições de nocividade se alterarem, guardando-se as descrições anteriormente existentes no referido Laudo, juntamente com as novas alterações introduzidas, datando-se adequadamente os documentos, quando tais modificações ocorrerem. 

NR 18 - PCMAT - PROGRAMA DE CONDIÇÕES E MEIO AMBIENTE DE TRABALHO
PCMAT
deve garantir, por ações preventivas, a integridade física e a saúde do trabalhador da construção civil, funcionários terceirizados, fornecedores, contratantes, visitantes. Enfim, as pessoas que atuam direta ou indiretamente na realização de uma obra ou serviço e estabelecer um sistema de gestão em Segurança do Trabalho nos serviços relacionados à construção, através da definição de atribuições e responsabilidades à equipe que irá administrar a obra. A elaboração do PCMAT se dá pela antecipação dos riscos inerentes à atividade da construção civil. De modo semelhante à confecção do PPRA, o PCMAT deve contemplar as exigências contidas na NR-9, são aplicados métodos e técnicas que têm por objetivo o reconhecimento, avaliação e controle dos riscos encontrados nesta atividade laboral. 

TREINAMENTOS

 
NR 10 - Instalações e Serviços em Eletricidade

Estabelece as condições mínimas exigíveis para garantir a segurança dos empregados que trabalham em instalações elétricas, em suas diversas etapas, incluindo elaboração de projetos, execução, operação, manutenção, reforma e ampliação, assim como a segurança de usuários e de terceiros, em quaisquer das fases de geração, transmissão, distribuição e consumo de energia elétrica, observando-se, para tanto, as normas técnicas oficiais vigentes e, na falta destas, as normas técnicas internacionais. A fundamentação legal, ordinária e específica, que dá embasamento jurídico à existência desta NR, são os artigos 179 a 181 da CLT. Objetivo: Capacitar os participantes no desenvolvimento de técnicas de Identificação e Análise de Riscos e Permissão para o Trabalho e na Aplicação de Medidas de Controle, mediante a utilização de Procedimentos de Segurança passo a passo, com o objetivo de conceder Autorização para o Trabalho em Instalações Elétricas, conforme item 10.8.8 da NR–10, da Portaria nº 0598 de 07/12/04, do Ministério do Trabalho.

 

 
NR 35 - Trabalho em Altura

 

Objetivo: Capacitar o trabalhador sobre as medidas de segurança para o trabalho em altura, estabelecendo os requisitos e condições mínimas afim de prevenir a ocorrência de acidentes na execução de serviços acima de 02 metros de altura onde haja risco de queda, tais como: limpeza e/ou manutenções em telhados, colunas, reservatórios, pipe-racks, lajes, passarelas, plataformas elevatórias, andaimes, pontes rolantes, uso de balancins, cadeiras suspensas. Segundo a norma 35 – item 35.1.1- Esta norma estabelece os requisitos mínimos de proteção para o trabalho em altura, envolvendo o planejamento, a organização e a execução, de forma a garantir a segurança e a saúde dos trabalhadores envolvidos direta ou indiretamente com esta atividade.


CIPA - COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES

O Objetivo das ações da CIPA é “observar e relatar as condições de risco no ambiente de trabalho e solicitar medidas para reduzir até eliminar os riscos existentes e/ou neutralizar os mesmos”. Portanto sua missão é preservar a saúde e integridade física dos trabalhadores. Seu papel mais importante é o de estabelecer uma relação de diálogo e conscientização entre os integrantes da empresa, ela deve ser a ponte que liga direção e empregados. E de forma criativa e participativa deve opinar na forma como os trabalhos são realizados, objetivando sempre melhorar as condições de trabalho, visando à humanização do trabalho e conseqüente melhoria nas condições de trabalho.

 

 

SIPAT - Semana Interna de Prevenção de Acidentes no Trabalho

Palestra para SIPAT

 

Nossas palestras são realizadas com muita dinâmica, descontração, interação e humor.
Realizamos diversas dinâmicas com todo o grupo e utilizamos recursos áudio visuais para que seja dada a devida atenção ao conteúdo abordado.
Cada palestra tem em média 50 minutos de duração e fornecemos todos os equipamentos para a realização das palestras. (Telão, data show).

Fale com nossa equipe

Nossa equipe técnica é amplamente qualifica e preparada para proporcionar  sua empresa uma ótima Segurança no Trabalho, esperemos o seu contato para proporcionar os melhores laudos técnicos do mercado.